Importância da contabilidade para o controle patrimonial das empresas.
26 de outubro de 2016
7 Vilões que roubam dinheiro sem você perceber
22 de novembro de 2016
Show all

Novo limite para enquadramento no Simples Nacional

Foi sancionada na ultima quinta-feira (27) a Lei Complementar nº 155 de 2016 que amplia o prazo de parcelamento das dívidas tributárias de pequenas e microempresas, estabelecendo novos limites para o enquadramento no Simples Nacional.

A lei foi sancionada pelo presidente Michel Temer em cerimônia no Palácio do Planalto. O texto é oriundo do substitutivo ao PLC 125/2015, aprovado pelo Senado em junho, depois de dez meses de discussões.

Novos limites

Criado em 2006, o Supersimples tem o objetivo de facilitar o recolhimento de tributos pelos pequenos e microempresários. Com as mudanças, o limite para teto das empresas de pequeno porte passa a ser de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões, o que equivale a uma média mensal de R$ 400 mil.

Já para quem é formalizado como Microempreendedor Individual (MEI), o novo teto de enquadramento passa de R$ 60 mil para R$ 81 mil anuais, o que resulta em uma média mensal de R$ 6,75 mil. Com as mudanças, um número maior de empresas pode optar pelo regime simplificado de recolhimento de impostos.

A nova versão da lei também amplia de 60 para 120 prestações o prazo para pagamento de dívidas tributárias.

A nova lei cria ainda a figura do “investidor-anjo” para ajudar as start-ups (empresas que iniciam atividades inovadoras) a obterem aportes para colocar seus produtos no mercado. Dessa forma, será possível captar investimentos sem a necessidade de o investidor se tornar sócio do novo empreendimento.

Fonte: Agência Senado

Sua empresa não é optante pelo Simples Nacional? Quer saber mais sobre o assunto? O PRIME CONTABILIDADE esta a sua disposição para te orientar e tirar suas duvidas!! Conte conosco, entre em contato no e-mail contato@escritorioprime.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.